segunda-feira, 12 de março de 2012

A Lágrima da Chuva Capítulo 19 (Fanfic Bonus)

Capítulo anterior :  Entrei no carro e, fomos pro hotel em que eu estava hospedada, antes de .... uuhh, passado.


(...)
 Peguei minhas coisas no hotel e fomos ao aeroporto - eu, meus pais, a Bia e a Lizzy.
(...)
 Embarcamos pra Stratford. No avião sentei do lado da Bia. Coloquei meus fones e conectei no MP4 e estava tocando Not Like The Movies da Katy Perry.
Chegamos em Santos  e fomos pra casa.
- Sinto falta daqui - eu suspirei quando entramos.
- Enfim em casa - Lizzy se apoiou em mim.
- Lizzy e Amanda, o quarto de vocês é o mesmo e mostrem o quarto da Bia - minha mãe deus as ordens.
 Subimos pros quartos.
- É aqui - eu disse mostrando um quarto de hóspedes.Entrei com ela.
- Nossa, sua casa é linda - ela disse deixando a mala de mão na cama.
 Não respondi.
- Você não gosta daqui ?-ela me olhou
- Não é que eu não goste. É que ...
- Aqui te lembra o Neymar.-ela completou
 Concordei com a cabeça.
 Sentei na cama e ela fez o mesmo.
- Você me conhece tão bem, que ás vezes tenho medo do que você possa fazer.-falei olhando pra ela
- Calma Mandy, eu não sou nenhum tipo de bicho  papão - ela imitou um.
 Rimos.
 Eu e a Bia ficamos vendo filmes e jogando video game; é claro que ela sempre ganhava, eu não tenho ideia do que eu apertava.
- Amanda ! - minha mãe entrou no quarto.
- Hm.
- Eu marquei o ginecologista pra você.-ela colocou uns papéis sobre a cama
- Mas já ?
- Semana que vem com o Dr. Ivan ás 14horas. Não esquece. Quer que eu vá ?-minha mãe perguntou
- A Bia vai comigo.-respondi rápido
- Tá - ela saiu.
 Bia me olhou com uma cara estranha, alguma ela tá aprontando...
(...)
Bia me acordou com almofadadas.
- Aih sua cretina - levantei, jogando nela também.
- Cretina ?-ela perguntou rindo
- Meninas, café da manhã.
 Sai da cama, fiz minha higiene e troquei de roupa.
 Tomamos café da manhã e subimos pro quarto de novo.
- Onde vamos estudar? - a Bia perguntou.
- Não sei, mas a Lizzy fez faculdade perto daqui.-falei
- Então depois vamos lá.
- Tudo bem - eu disse sem ânimo.
 O celular dela tocou On My Mind do Cody.
- Hm, Cody Simpson - brinquei.
- Sua chata - ela foi atender - Alô? ... ah oi...sim...onde ? ...hm - ela me encarou - perfeito, terça da semana que vem ... ótimo, ok .... Bye.
- Quem era ? - perguntei quando ela desligou.
- Segredo.-ela me olhou fazendo mistério
- Aff, você ? de segredo ? comigo ?
- Você já vai ficar sabendo.-ela sorriu
 Fiz um olhar de desconfiada.

( Uma semana depois... )
   Terminei de tomar banho e vesti um roupa simples pra irmos ao ginecologista.


 Eu e Bia fomos com o carro do papai pra lá, mas ela insistiu em passar em outro lugar antes.
- Pra que ? vamos ficar atrasadas - retruquei.
- Nem vai, ainda falta uma hora.
- Tá - bufei.
 Ela insistiu em vim mais cedo, não intendi o porque, mas sabia que ela iria me trazer em um lugar diferente.
- Onde ?
- Ali - ela apontou pro parque.
- Por que aqui ?-perguntei sem entender
- É bonito.-ela falou olhando pro parque
 Me lembrei de quando minha mãe me trazia aqui, quando eu e Neymar brincávamos. 
 Parei o carro e descemos. Fomos até a entrada do parque.
- Aqui é lindo mesmo - eu disse, sentindo a brisa e vendo as crianças brincando lá. Dessa vez nem pensei em quando eu era criança, pensei no meu filho, como seria vê-lo assim, se divertindo. Vi uma mãe amamentando um bebê, ele é tão fofo e pequenininho, as mãozinhas dele. A mãe sorriu pra mim, sorri de volta. 
 Olhei em volta e notei a ausência da Bia. Não vi ela por nenhuma parte do parque.
- Vaca - resmunguei.
 Andei entre as árvores que eu e Neymar acostumávamos ir. Vi um bilhete pregado em uma árvore e tinha em colar envolvido. Tirei o bilhete e peguei o colar. No bilhete dizia Significa que nada é pra sempre , mas é bom enquanto durar " , e encarei o colar, é o colar que eu joguei no Neymar, ... mas como ? Lembrei de quando ele me deu esse colar.

 ~Flash back on - Mandy e Neymar com 8 anos.

- Hey, o que é isso ? - perguntei pro Ney, que estava com uma caixinha na mão.
- Comprei isso pra nós - ele a abriu e tinha dois colares dentro.
- Pra... ?
- Esse - ele ergueu e estava escrito "LO" na metade de um coração - é pra que você sempre se sinta protegida por mim - ele colocou no meu pescoço - sua vez - ele me entregou o outro que estava escrito "VE" na outra metade.
- Ok - suspirei - vai representar a minha presença, sempre que você estiver com ele, vou estar perto de você - coloquei nele.
 Ele sorriu.

~Flack back Off.

 Foi assim, talvez seja o porque de eu me sentir desprotegida depois daquele dia.
 Segui o caminho e tinha outro bilhete em outra árvore, dizia Significa que nada é pra sempre , mas que sempre tem um começo .. " , no pé da árvore tinha um álbum. Claro o álbum que eu dei de natal pra ele. Folheei e ri com as fotos e me deparei com outro bilhete dentro deleNossos destinos foram traçados na maternidade, lembra ? ", caiu uma lágrima do meu rosto. Segui novamente o caminho e na última árvore dizia "Significa que nada é pra sempre , mas que sempre tem um começo .. e reticências'' e tinha o anel que joguei nele. Que brincadeira é essa ? 
 Entrei na parte que tinha o lago e a cachoeira. Sentei nos pedras e fiquei observando o lago, uma coisa brilhante chamou minha atenção, tinha outro anel no meio das pedras; peguei ele. Não é um anel comum, é de brilhante - claro - e lindo. Também tinha um envelope e um outro bilhete no mesmo lugar. No bilhete dizia : "Nada é pra sempre , mas é igual a chuva , mesmo que acabe , a terra ainda fica úmida", todos eram os versinhos do Jardim de Infância. Abri o envelope, e me surpreendi com o que estava escrito, dizia: " Casa comigo ? "
Ouvi passos atrás de mim. Me virei.
- Neymar? - me levantei.
Ele sorriu.
- O que?an ? - fiquei sem o que dizer.
- Como eu sou mal educado - ele ergueu a mão, pedindo o anel, entreguei. Ele se ajoelhou - Casa comigo ? - ele ergueu o anel.
 Pensei em tudo, pensei em dizer "sim", pensei em dizer "não" ,mas...
- Você é louco? Você é doente?Qual parte do "eu não quero te ver nunca mais" você não intendeu ?
 Ele se levantou. O encarei, ele fez o mesmo.
 Meu coração acelerou quando eu focalizei bem os olhos dele.
 Ficamos nos encarando no silêncio. Só se ouvia o som das cachoeiras.Ele foi chegando perto de mim. Por um momento fiquei sem ação, eu não sabia o que fazer, falar, esqueci até de respirar. Senti a respiração dele no meu rosto. Os olhos dele estavam em um tom esverdeado agora, pelo sol. Lembrei do que a Fernanda tinha dito " Ele não te traiu, ele te ama, ele não vive sem você, ainda mais agora, que você vai carregar uma parte dele pra sempre com você"Será que ele só fez isso pra me proteger? ele me ama de verdade?
- Você ainda não me perdoou ? - ele quebrou o silêncio com uma voz triste.
 Fiquei sem reação.
- Me dê um motivo pra te perdoar.
- Eu te amo - ele tocou meu rosto.
- Como eu vou saber se é verdade?- eu disse ainda olhando nos olhos dele.
 Ele deu um sorriso torto.
- Eu quero me casar com você, é pouco ?-ele me olhava 
- Eu não quero me decepcionar de novo.-falei com uma voz meio fraca
- Você não vai!-ele passou a mão no meu rosto
- E quem me garante?-tirei a mão dele 
 Ele ficou sério.
- Você disse que mesmo que o céu desabasse, você estaria do meu lado.
- Não desabou,só... teve uma tempestade.-falei
- Que seja, eu preciso de você. Seja a mãe dos meu filhos - dá forma como ele falou, percebi que ele não sabia que eu estava grávida. Me lembrei da consulta.
- Eu tenho que ir - eu disse me afastando.
- Espera ! - ele puxou meu braço.
- Eu to atrasada.-tentei me soltar dele
- Pra que?-ele me olhou 
Tentei procurar uma resposta.
- O médico.
- Você ainda tá doente?-ele me soltou
- Não!-respondi rápido
- Então o que ??
 Eu deveria ou não contar pra ele? o que seria melhor ? afinal ele vai ser o pai.
- A Bia tá envolvida nisso? -é claro que estava,eu sabia mais tentei fugir do assunto.
- Sim. Mas me deixa pelo menos te acompanhar.-ele voltou ao assunto
 Deixo ou não deixo ?
- Cadê ela? - tentei desviar do assunto novamente
- Eu não sei, só pedi pra ela te trazer aqui.
- Hm.-me virei pra sair dali
- Me deixa te acompanhar.-ele parou na minha frente
- Só acompanhar.-falei e fui saindo dali
 Ele sorriu satisfeito.
 Coloquei o colar e o anel no meu bolso, ele pegou o álbum e o outro anel.
 Fomos pro carro do meu pai.
 O caminho todo fiquei de olho na rua, ele pareceu fazer o mesmo.
- Porque você tá aqui ? - perguntei sem olhar pra ele.
- Por você!-senti que ele me olhava
 Estacionei o carro e saímos dele.
- Se você não tá doente, porque você tá aqui ?- ele perguntou quando entramos lá.
- Porque é necessário.
 Aguardei me chamarem.
- Ginecologista ? - eu leu a placa da porta.
- Tem uma coisa que você precisa saber.-tive que olhar pra ele
- O que ?-ele perguntou curioso
- Eu não quero te contar, mas é preciso.-olhei para o chão
- Me fala - ele tocou meu ombro.
 Me levantei e fiquei na frente dele. Levantei de leve minha blusa, pra que ele pudesse ver minha barriga.
 Ele olhou estranho, sem intender.
- Você é lerdo????-perguntei,ele não tinha entendido o que eu quis dizer
- Você tá engordando??-ele me olhou sem entender
 Me abaixei na altura do rosto dele.
- Meu bem, eu to grávida !
 Ele arregalou os olhos e depois sorriu.
- Eu vou ser pai? - revirei os olhos - quando você ficou sabendo?
- Quando eu fui pro hospital, na última vez - fiquei séria.
- Me desculpe, perdão, eu não queria...-ele estava eufórico
- Tudo bem - segurei o rosto dele, ele olhou pra meu pulso.
- An ? - ele pegou minha mão pra ver direito.
 Ele viu a cicatriz do corte da lâmina.
- Porque ? - ele me olhou triste.
 Tirei minha mão e me levantei. Ele respirou fundo e sorriu.
- Eu vou ser pai - ele se levantou também - eu vou ser pai ! - ele começou a gritar. Todos olharam pra ele, ele pareceu não se importar.
- Meu amor, eu vou ser PAI ! - ele me girou.
- Neymar, me solta ! - tentei debater. Ele me soltou.
- Stª McGregor ? - o médico apareceu na porta.
- Sim - entrei no consultório.
- Você é o pai ?-o médico perguntou e ele foi entrando 
- Hey, eu disse "só acompanhar".-barrei ele e fiz cara feia
- Eu to acompanhando.-ele sorriu 
- Você não quer ver isso!-tentei fechar a porta
- Eu sou o pai.-ele insistiu e acabou entrando
 Fui no banheiro e coloquei a roupa de hospital, pra facilitar a ultra-sonografia.
 Me deitei na cama e Neymar ficou do meu lado. O médico colocou o DVD pra gravar e se preparou.
- Você quer ver isso mesmo ?-olhei pra ele
- Sim.-ele disse
- Você é quem sabe.
 O médico veio com o transdutor e mandou eu abrir a pernas.
- Hey - Neymar colocou a mão no ombro dele - você não vai fazer o que eu estou pensando né ?
 Nós arregalamos os olhos pra ele.
- Neymar, só tem cinco semanas.-falei olhando pra ele do tipo,fica quieto!
- Você deve ter pensado no Ultra-som morfológico. Mas só pode ser feito a partir da 20ª e 24ª semana de gravidez - o médico explicou - esse é o ultra-som vaginal, que é feito com o transdutor - ele ergueu o transdutor - que mostra o crescimento fetal, o tempo de gravidez e se o embrião está alojado no útero. Assim visualizamos o saco gestacional.
- Hm.-ele não havia entendido nada,percebi pela cara que ele fez
 O Dr. riu e injetou o transdutor, doeu um pouco porque é desconfortável.
- Awww - Neymar fez bico.
- Por enquanto ainda não dá pra notar o tronco, a cabeça, nenhum membro.-médico explicou
- Ele é lindo.-Neymar disse com um sorriso no rosto e com os olhos lacrimejando
- E tão pequeno.-meus olhos também estavam lacrimejando
- Ou ela - disse o médico.
- Perfeito - o médico tirou o transdutor da minha vagina.
 Fui no banheiro me trocar. 
(...)
- É aqui ? - estacionei o carro na frente da casa dele.
- É. Quer entrar?-ele me olhou
- Não - eu disse e não olhei pra ele.
- Por favor.-ele insistiu
- Pra que ??
- Pra podermos conversar.-ele segurou minha mão
- Não quero conversar com você.-me soltei da mão dele
- Mas eu quero; por favor, pelo nosso filho - quando ele disse nosso meu coração acelerou mais rápido.
- Tudo bem, por ele - saí do carro, ele fez o mesmo.
(...)
 Entramos no quarto - bom, ele entrou.
- Não vai entrar?-ele perguntou
- Aqui tá bom.-falei parada na porta do quarto dele
- Ah, por favor! - ele fez carinha fofa, eu sorri e entrei.
- Fala!
 Ele se aproximou de mim; nossos corpos se encontraram.
- Neymar, não - o empurrei.
- Me perdoa.-ele me olhou
- Eu já te perdoei.-falei tentando não olhar nos olhos dele
 Ele tentou me beijar, mas virei o rosto.
- Mas, isso não quer dizer nada - sai de perto dele.
- Você não me ama mais ?-ele perguntou
 Encarei o chão.
- Hein ? - ele se aproximou de mim novamente.
- Eu amo meu filho - falei isso e ele se afastou.
- Eu sei,eu te magoei, fiz você sofrer; eu pedi desculpas, você me perdoou; você sabe a verdade; você sabe que eu só quis te proteger e... eu te amo - ele disse isso e eu senti um choque passar nas minhas veias.
- Você quer que eu me sinta mal ? - falei.
Você tá me fazendo sentir mal.

   ATENÇÃO PARTE HOT ON 


 Ele se aproximou de mim novamente. E nossos lábios se encontraram...não correspondi e ele me empurrou junto á ele - não sei onde íamos, mas tentei me soltar e claro não consegui forças pra isso. Ele me levantou e sentei em cima de uma mesa - eu acho.
- Não por favor ! - tentei o empurrar, mas ele me pressionou mais na mesa, atingindo minha fragilidade - Ney, eu to grávida - dessa vez não o empurrei.
 Ele começou a beijar meu pescoço.
- Não...- não saiu voz na minha boca.
 Comecei a arrepiar. Ele se inclinou sobre mim. E me beijou como se o mundo tivesse acabando. Enrolei minhas pernas na cintura dele e ele me puxou e me levantou, saindo da mesa.Ele me deitou na cama, ficando sobre mim. Eu queria dizer pra ele parar, mas ao mesmo tempo, eu não queria. Ele deu um chupão no meu pescoço e arranhei os braços dele. Ele tirou a minha blusa que não era difícil de se fazer.
 Ele mesmo tirou a própria roupa, ficando só de cuequinha de box vermelha (OMG)
 Ele deitou sobre mim de novo e me beijou, descendo pro meu pescoço e dando outro chupão, ele desceu mais até meus seios - tirando meu sutiã - desceu mais até minha barriga e a acariciou de leve e dando beijinhos; desceu até meu short e o tirou devagar.
- Ney não ...- ele tirou minha calcinha com dentes na mesma lentidão- mais devagar e eu durmo.
 Apertei meus olhos de raiva, ansiedade, vergonha....ou sei lá.
 Ele suspirou e me beijou novamente, um beijo mais suave.  Consegui tirar sua cueca - não sei como...
- Ney - o chamei - a camisinha - dessa vez eu lembrei, tarde mas lembrei.
 Ele colocou e deitou em cima de mim e me arrastou até o meio da cama, me beijando.
 Dava tempo de eu negar, mas eu não queria, eu o amo e ele é o pai do meu filho.
 Ele me beijava delicadamente e não depositava todo seu peso sobre mim, tomando cuidado com minha barriga. Ele(''Juninho'' hahahaha) penetrou em mim, no começo foi devagar, mas depois ele fez movimentos vai e vem mais rápidos, me fazendo gemer, as vezes ele também gemia. Arranhei as costas dele bem forte; ele passou a mão por baixo de mim, apertando meu bumbum. Ele aumentava a velocidade cada vez mais nos fazendo gemer mais alto. Ás vezes ele me dava outros chupões pelo corpo - minhas unhas penetravam na pele dele, ele resmungava por isso, as minhas unhas estavam grandes mesmo. Até chegarmos ao último orgasmo. Mas ele continuou me beijando.
- Diz que me ama ? - ele disse encostando a testa dele na minha.
 Neguei com a cabeça.
- Porque ??-ele me selou
 Não respondi.
- Por favor!!-ele insistiu
 Neguei novamente.
- Não queria ter feito isso ?
 Eu queria dizer que o amava mais que tudo nesse mundo, eu queria dizer o quanto ele é importante pra mim, mas... alguma coisa me impede.
 Não respondi.
 Ele fechou a cara e saiu da cama em direção ao banheiro.
 Me senti mal por não ter dito o que eu sentia.
 Levantei e me vesti, ele saiu do banho e me olhou com a mesma cara, se aproximando de mim.Eu não disse nada, nem ele. Fui até a porta e dei uma última olhada pra ele e comecei descer as escadas da casa dele.- Me senti fria e ridícula - . Cheguei no carro e tentei ligá-lo.
- Droga - o carro não pegava, que ótimo.
 Alguém bateu na janela do carro, mais especificamente, Neymar.
 Baixei o vidro.
- Você esqueceu isso - ele ergueu o colar.
- Pode ficar!-falei pra ele
- Por favor!ele tentou me entregar o colar
 Neguei.
 Ele tirou o dele do pescoço.
- Então fique com o meu.-ele estava com os dois colares na mão
- Eu disse que pode ficar!
 Ele apertou a mão com os dois colares e mirou para um jardim e jogou eles.
- Se você não quer, eu também não quero - ele saiu da janela do carro.
 Ele estava de costas, prestes a entrar em sua casa  e vi a camiseta dele, estava escrito " casa comigo ?". Eu odeio casamentos, isso tudo valeria a pena ? Escutei meu coração gritar "sim". Eu fui dura com ele ? eu o amo de verdade ?. Era isso que meu coração respondia "sim". Saí do carro ás pressas e corri até a entrada da casa dele.
- SIM - eu gritei e ele se virou sem entender - sim, eu te amo, sim eu quero ser a mãe dos seus filhos e sim eu quero... eu preciso me casar com você.
 A expressão dele foi de surpreso pra um belo sorriso, o maior deles.
 Ele correu até mim e me girou no ar. Nos beijamos.
- Eu te amo - sussurrei.
 Ele sorriu mais ainda.
- Fala de novo!-ele sorria que nem um Bobo
- Eu te amo!-repeti
- De novo!
- NEYMAR DA SILVA SANTOS JÚNIOR EU TE AMO ! - gritei pra ele.
- Espera ! - ele disse entrando na casa; minutos depois ele voltou e se ajoelhou na minha frente.
- Casa comigo ? - ele estendeu o anel que agora tinha uma caixinha.
- Sim.-agora eu que estava sorrindo que nem um Boba.
 Ele se levantou e colou o anel no meu dedo anelar direito e me beijou.
________________________________________________
Respostas aos comentários:
->Ana Flávia Fernandes: demorei pra postar :/ ,mais fiquei com medo de apanhar de voce!
->@njramrsemmedida:continuandoo :)
->Evellyn:seguindo voce no twitter :)
->@20FUD3_ :que bom que voce está amando a história(seguindo voce no twitter)
-> @Raiianeaj:seguindo voce :)
->Carmem Laiza:SEJA BEM-VINDA FLOOOR!já estou te seguindo no twitter :) e continuando a história...

Continuo sentindo falta da Kah,Lorena Soares,@GarotaFavorita,Mirella e da Gee Nathaly :/
AAHHHH...tenho um comunicado...essa história já esta acabando e quando ela se acabar eu vou começar postar outra pra voces :)
Beijoooooooooooooooooooooooooooooooos

6 comentários:

  1. eu to sumida pq to com preguiça de ligar o pc para comentar ai leio pelo cel mas não to conseguindo comentar com ele então pra comentar só pelo pc mesmo
    mas no ultimo capitulo eu comentei só q ñ aparece e so descobri hoje quando li as respostas dos comentarios ai voltei no capitulo anterior e ele ñ tava la :( ñ sei o aconteceu
    mas to aki e nunca te abandonei

    QUE LINDO ESSE FOI O CAPITuLO MAIS FOFIS hihihi
    serra e o pai dela vai implica com o ney tomara q ñ
    continua

    ResponderExcluir
  2. Lorenna Soares/@njramrsemmedida12 de março de 2012 21:53

    aaaaah, amor a Lorenna Soares sou eu, mais eu tmb fico pelo @njramrsemedida, mais eu continuo leeeeendo sempre, por qualquer um dos dois !
    AAH, EU AMEI ESSE CAPÍTULO.
    coooooooooontinua.

    ResponderExcluir
  3. vou seguir de volta amor, CAPITULO MAIS QUE PERFEITO ♥


    coooooooooontinua s2

    ResponderExcluir
  4. AMEI.Continua por favor

    ResponderExcluir
  5. Briigadinho liinda segui de volta já e contiinua !!

    ResponderExcluir
  6. Oiiee aki é a @20FUD3_ :continua essa historia ta linda ,q pena q ta terminando ,mas,q bom q vc vai fazer outra :) bjus #felicidadeexalando

    ResponderExcluir